Publicidade
24/09/2017
Login
Entrar

DC Tecnologia

22/08/2017

Vodafone Brasil pode instalar um laboratório em Nova Lima

Sede da companhia no País é na RMBH
Mírian Pinheiro
Email
A-   A+
A empresa conta com 400 milhões de clientes e presença em 30 países/Divulgação
Voltada exclusivamente para o desenvolvimento de soluções de conectividade e IoT (Internet das Coisas), a Vodafone Brasil, cuja matriz está localizada, desde o ano passado, no bairro Vila da Serra, em Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte, deseja ampliar o ecossistema de parceiros e soluções no Estado por meio de seu Centro de Operações Nacionais (NOC). A empresa, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), alcançou a marca de 13 milhões de acesso de máquina a máquina (M2M) no Brasil.

De acordo com o diretor executivo da Vodafone Brasil, Eduardo Rezende, o foco da operadora em Minas são as áreas de mineração, agronegócio e produção industrial.
Resende informa que, além do NOC já atuante, a empresa estuda a implementação de um laboratório de soluções na sede, com a criação do Centro de Inovações de M2M – IoT.

Segundo ele, vários aspectos pesaram na escolha por BH para sediar a matriz brasileira. “Além de possuir a terceira maior participação no Produto Interno Bruto (PIB) do País, atrás somente dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, a região concentra os principais clientes e parceiros do setor de tecnologia para a empresa, com regiões como o Vale da Eletrônica, em Santa Rita do Sapucaí, e Triângulo Mineiro para agregar valor”, ressalta.

O diretor executivo da Vodafone acredita que o “ativo inteligente” de Minas tem atraído grandes empresas do setor de tecnologia, tornando o Estado um grande polo de desenvolvimento tecnológico. “É o começo de uma grande história”, diz. A decisão de instalar a matriz em solo mineiro busca exatamente aproximar a empresa desse mercado estratégico e, como ele diz, com grande potencial de desenvolvimento de soluções M2M e IoT.

Eduardo Resende explica que nos três níveis de atuação da empresa, global, nacional e regional, a base do negócio, a conectividade e rastreamento, utiliza a IoT, que, na sua opinião, traz eficiência de custo e incremento de receita. “76% das empresas hoje acreditam que a IoT é crucial para o futuro das organizações”, comenta, fazendo referência ao estudo anual (pesquisa Global Barometer) de como a Internet das Coisas está transformando os negócios.

Fomento - As operações da companhia com sede no bairro vizinho a BH são fruto de uma parceria com a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig). No ano passado, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou o ingresso do governo de Minas Gerais no capital da Datora Mobile, empresa móvel virtual (MVNO) que desde 2013 atua no País como Vodafone Brasil.

Por meio da Datora Participações, que é a empresa de telecomunicações brasileira, o grupo americano Chaicomm vendeu 45% da operadora para Codemig Participações.
A Datora Mobile, ou Vodafone Brasil, é focada no mercado de comunicações máquina a máquina e, segundo a Anatel, só em 2017, já conta com mais de 200 mil acessos em serviço.

Presença forte - A Vodafone é uma das maiores empresas de telecomunicações do mundo, com mais de 400 milhões de clientes e presença em 30 países, além de possuir cerca de 50 redes parceiras nos cinco continentes. Com operação no Brasil iniciada em 2013, por meio de uma parceria com a brasileira Datora Mobile, a Vodafone Brasil oferece produtos M2M e banda larga para clientes corporativos do mercado brasileiro, contando com cobertura de rede em território nacional.

A empresa está entre as 20 empresas mais valiosas do mundo, sendo considerada, segundo um estudo independente da Analysys Mason, a melhor fornecedora de comunicações Machine-to-Machine (M2M) do planeta.

Por meio de nota, a gigante britânica revela o recente posicionamento no mercado global. Segundo informações da empresa, as receitas de serviços da Vodafone subiram 2,2% para 226 milhões de euros entre janeiro e março face ao primeiro trimestre de 2016, “suportado, sobretudo, pelo forte dinamismo do fixo”. As receitas totais, incluindo não só os serviços, mas também a venda de equipamentos cresceram 1,7%.

No conjunto do ano fiscal, entre abril de 2016 e março de 2017, as receitas de serviços da Vodafone aumentaram 1,7% em comparação com o ano anterior. “Esta performance evidencia a tendência positiva de um dos mais importantes indicadores de negócio pelo sexto trimestre consecutivo”, explica o comunicado.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/08/2017
Fundação Dom Cabral e Maio Marketing lançam o Índice de Relevância Digital
A Fundação Dom Cabral (FDC), escola de negócios com atuação internacional, e a Maio Marketing, empresa de serviços especializados de marketing que une...
22/08/2017
Plataforma de serviços automotivos registra crescimento significativo em Belo Horizonte
Serviços para manutenção de veículos como lavagem, troca de óleo, polimento, limpeza do motor e troca de bateria, estão disponíveis a um clique dos...
12/07/2017
Brasileiros buscam Vale do Silício
Não há hoje no País soluções que atendam às demandas por tecnologia de empresas globais
12/07/2017
Ensino pode sofrer desmonte
São Paulo - A crise dos estados poderá trazer um desmonte na rede brasileira de ensino e pesquisas similar ao causado pelo regime militar, que aposentou e afastou...
12/07/2017
Para analistas, políticas podem trazer mudança
São Paulo - Com bases tão pequenas de inovação, os problemas brasileiros são grandes, mas as oportunidades enormes. “A experiência internacional...
› últimas notícias
Minas Gerais terá planta de grafeno até 2020
Planta da Mercedes em Juiz de Fora opera com estabilidade
Empresariado está mais otimista e Icei atinge o maior nível desde março de 2013, aponta CNI
Carrefour Brasil troca de presidente e anuncia a emissão de R$ 2 bi em notas
Unifei entre as mil melhores universidades do mundo
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Fiemg apresenta plano para o Alto Paranaíba
CCPR assume 100% de participação na Itambé
Elmo Calçados fecha acordo com credores e evita falência
Temer recebeu propina, afirma Funaro
Banco Central reduz as projeções para a inflação deste ano
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.