Publicidade
21/10/2017
Login
Entrar

Negócios

24/12/2014

Treinus conecta professores e alunos de forma mais ágil

Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Com a missão de tornar mais acessível o exercício físico acompanhado por um profissional, a startup mineira Treinus desenvolveu uma solução on-line, que conecta alunos a professores em qualquer lugar do Brasil. Com dois anos de funcionamento, a startup já recebeu R$ 300 mil de investimento e espera o retorno desse aporte no próximo ano. A empresa também acabou de ser selecionada no programa do governo federal Start-UP Brasil, que oferece aos sócios R$ 200 mil em bolsas mais aceleração.

O fundador Gutemberg Marques Dias afirma que a ideia surgiu quando ele começou a se preparar para uma maratona em São Paulo. Ele explica que contratou um treinador para orientá-lo nesse objetivo específico e, em vários momentos, o profissional enviava e-mails com orientações do treinamento. "Ele me mandava arquivos em Excel com explicações e eu precisava baixar para ler. Foi então que surgiu a ideia de desenvolver uma solução com esse objetivo e com uma comunicação mais fácil", diz.

Dias admite que existem muitas soluções voltadas para o treino on-line, mas ele destaca que o diferencial da startup é a valorização do acompanhamento profissional. Segundo ele, o aluno preenche um formulário detalhado sobre sua condição física e seus objetivos com a atividade física e, em seguida, o profissional faz uma análise inicial para montar o treinamento adequado para aquele aluno. Isso pode ser feito presencialmente com um primeiro encontro ou somente por conversas on-line e análise de exame médico.

Os clientes da Treinus são os professores de educação física e outros profissionais da área de saúde que podem fazer prescrições de atividades físicas. Eles contratam a solução e montam seus grupos de treinamento, que normalmente são formados por pessoas que moram na mesma cidade ou região. Essa proximidade pode facilitar possíveis encontros entre aluno e professor ou até atividades em conjunto. Para utilizar a ferramenta, os professores pagam R$ 299 de ativação e mensalidade a partir de R$ 54, que varia de acordo com o número de alunos.

O fundador acredita que a solução é vantajosa para todas as partes envolvidas, já que facilita a relação entre aluno e professor. Para o usuário, o principal benefício é a possibilidade de treinar sem ter que ficar agendando horários para se encontrar com o professor, mas ao mesmo tempo ter a garantia de um acompanhamento profissional e personalizado. Já para o professor a vantagem é conseguir atender um número muito maior de alunos ao mesmo tempo e ainda receber todo o auxílio dentro da ferramenta de controle de dados e pagamentos dos alunos.

Em seu segundo ano de atuação, a empresa já atraiu mais de 600 treinadores e 20 mil atletas em todo o Brasil, principalmente de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Dias afirma que a startup cresceu 100% nos últimos anos e a expectativa para 2015 é manter essa taxa.





Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/10/2017
Empresários apostam em lojas temporárias
Casa Maia prevê vendas 30% maiores
21/10/2017
Alteração de cobrança do ISSQN gera polêmica
Para o prefeito, adequação traz benefícios para o município, como o ?aspecto espacial do imposto?
21/10/2017
Contagem sedia Semana da Economia Criativa
No Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil, organizado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Minas Gerais aparece em sétimo lugar...
21/10/2017
Congresso vai reunir mais de mil profissionais em BH
Minas Gerais possui 6.300 empresas do ramo
21/10/2017
Modelo não dispensa exigências legais
Ao contrário do que se imagina, as lojas temporárias não dispensam as exigências legais, segundo o especialista em legislação empresarial e analista do...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.