Publicidade
24/09/2017
Login
Entrar

DC Franquia

13/09/2017

Rede de pizzarias Patroni projeta faturamento 28% maior em 2017

Número de lojas saltará 23% no ano
Daniela Maciel
Email
A-   A+
Das 210 unidades que a rede tem no Brasil, oito estão em Minas; franquia tem 33 anos de operação/Cadu Nickel
Pronta para bater a meta e crescer 28% em faturamento e 23% em número de lojas em 2017, na comparação com o ano passado, a franquia de pizzarias Patroni comemora 33 anos em uma boa fase de desenvolvimento. Das cerca de 210 unidades, oito estão em Minas Gerais: Contagem (Região Metropolitana de Belo Horizonte), Sete Lagoas (Central), Governador Valadares (Vale do Rio Doce), Ipatinga (Vale do Aço), Juiz de Fora (Zona da Mata) Pouso Alegre e Varginha (Sul de Minas), além da Capital.

De acordo com o diretor da rede Patroni, Luiz Cury, são quatro modelos de negócio que cabem em diferentes bolsos e variam de R$ 150 mil (Expresso) a R$ 700 mil (Don Patroni). Cidades acima de 120 mil habitantes são candidatas a receber uma loja da pizzaria. Em Minas, o foco maior ainda está sobre Belo Horizonte e cidades do entorno.

“Em Belo Horizonte, a grande dificuldade continua sendo o ponto, principalmente dentro dos shopping centers. Como o Estado é muito grande e com características bastante diferentes entre as várias regiões, acredito que tenhamos oportunidades em todas elas. O mineiro é conservador, então as negociações são naturalmente mais lentas. De outro lado, porém, temos muitos investidores mineiros com unidades em outros estados como no Espírito Santo e até um em Boa Vista (Roraima)”, explica Cury.

O candidato a franqueado deve apresentar além de capacidade de investimento, gosto por trabalhar no varejo e afinidade com o segmento de alimentação fora do lar. A empresa desenvolveu um software capaz de realizar uma análise de perfil e detectar fortalezas e deficiências a serem trabalhadas com cada franqueado.

Para continuar crescendo mesmo enfrentando o que classifica como a “maior crise que atravessou durante a sua história”, o empresário desenvolveu novos modelos de negócio, criou opções que vão além das pizzas e trabalha no constante estreitamento da relação entre franqueadora e franqueados. Apesar das pizzas serem produzidas em uma cozinha central em São Paulo e enviadas congeladas para as lojas, os franqueados podem sugerir sabores regionalizados.

“O Patroni Expresso é o modelo mais recente, ideal para o franqueado que tem um limite de investimento. Ele se adéqua bem a diferentes espaços e tem tido um desempenho excelente. Também trabalhamos como refeições em petiscos. No Brasil, as pessoas consomem pizza principalmente à noite. Isso faz com que os restaurantes tenham uma operação desequilibrada ao longo do dia. Ampliando o cardápio podemos atender o cliente nas suas diferentes necessidades. Hoje, esses itens já correspondem a 50% do faturamento”, afirma o diretor da rede Patroni.

Apesar das muitas consultas, a rede ainda estuda com cautela a internacionalização da marca. As avaliações já realizadas apontam os Estados Unidos como destino mais provável para a primeira experiência fora do Brasil. O objetivo é chegar com uma loja própria, que pode ser montada junto com um parceiro local ou brasileiro.

“Temos recebido muitos pedidos de brasileiros que querem montar um negócio próprio fora do Brasil, principalmente nos EUA. Queremos chegar bem preparados, prontos para atender não só os brasileiros como também os nativos. Não queremos oferecer uma comida caracterizada como brasileira, mas sim uma comida que agrade a todos os gostos”, decreta o empresário.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

13/09/2017
Doutor Lubrifica, Evolute e Contab Express ampliam presença em Minas Gerais
O plano do grupo VA contempla a abertura de cinco unidades de cada uma das marcas que representa (Doutor Lubrifica, Evolute Cursos Profissionalizantes e Contab Express) na Região...
13/09/2017
Grupo VA surgiu com investimento de R$ 3 mil
Criado em 2010 por Vinicius Almeida e Alexandre Loudrade, em Taubaté, interior de São Paulo, o grupo VA é especializado em microfranquias de serviços. Os colegas...
30/08/2017
Mordidela planeja 10 unidades em Minas
Rede especializada em miniporções de salgados conta com duas unidades em operação no Estado
30/08/2017
Negócios da Ecoville devem crescer 95% neste ano
Primeira franqueadora de lojas de produtos de limpeza do Brasil, a Ecoville, com dez anos de história no varejo, enxerga grande potencial na região de Minas Gerais, tanto que possui...
30/08/2017
Produção começou em pequeno galpão no Sul do País
A ideia do negócio surgiu quando um primo dos irmãos decidiu “importar”, da região Sudeste do País, para Santa Catarina, o modelo de vendas tradicional de...
› últimas notícias
Minas Gerais terá planta de grafeno até 2020
Planta da Mercedes em Juiz de Fora opera com estabilidade
Empresariado está mais otimista e Icei atinge o maior nível desde março de 2013, aponta CNI
Carrefour Brasil troca de presidente e anuncia a emissão de R$ 2 bi em notas
Unifei entre as mil melhores universidades do mundo
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Fiemg apresenta plano para o Alto Paranaíba
CCPR assume 100% de participação na Itambé
Elmo Calçados fecha acordo com credores e evita falência
Temer recebeu propina, afirma Funaro
Banco Central reduz as projeções para a inflação deste ano
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.