Publicidade
16/08/2017
Login
Entrar

DC Franquia

29/07/2017

Mineira Sketch investe R$ 1 milhão em plano de expansão

Meta da grife é chegar a 100 lojas ainda neste ano
Mírian Pinheiro
Email
A-   A+
A Sketch Men's Collection é uma alternativa de negócio boa e barata, garante Longo/Dione Alves
Com 26 anos de história, a mineira Sketch Men’s Collection, grife de moda masculina, investe R$ 1 milhão em plano de expansão para chegar a 100 lojas ainda neste ano. Praças como Lavras, Poços de Caldas, Brasília, Vitória da Conquista, Salvador, Rio de Janeiro, Volta Redonda, Curitiba, Londrina e Campinas são algumas das contempladas com pontos de venda. A loja de Poços de Caldas será inaugurada mês que vem.

Segundo o diretor de expansão da marca, Fábio Longo, a marca apresentou crescimento de 17,19% no primeiro trimestre de 2017, na mesma base de comparação. Já em termos de números de unidade, a rede inaugurou sete lojas no Estado de São Paulo e duas em Minas Gerais nesse período.

A expansão em meio à crise, de acordo com Longo, acontece pela oportunidade. “O que nós tivemos que fazer foi descobrir formas alternativas para expandir em meio à recessão, ou seja, reinventar a “receita do bolo”. Ao passo que o mercado estava retraído, saímos na frente ao encontrarmos uma nova forma de negociação e de expansão, e testar esse modelo na prática”, explica o diretor. Enquanto a maioria das franqueadoras estava reduzindo ou paralisando a expansão, e outras diminuindo a operação, ele diz que a Sketch praticamente triplicou de tamanho desde 2014.

Isso se deu pelo planejamento e execução de diversas estratégias, como a manutenção da produção nacional total dos produtos, a fuga da importação (nesse período, começou o problema da variação cambial para empresas que dependiam de importação) e a negociação com fornecedores homologados em benefício da rede. Longo aponta ainda como estratégia de crescimento, o fortalecimento da produção de produtos de fabricação própria, a diversificação do mix para alcançar consumidores em todo o País, o foco na produção de produtos com qualidade e preço democrático e o investimento em suporte aos franqueados. “Negociar corporativamente com as redes de shoppings e buscar as melhores negociações de pontos comerciais e contratos de locação também foi importante. “Um dos nossos diferenciais é negociar com o shopping como loja própria e repassar essas condições ao nosso franqueado”, destaca.

Para se tornar uma marca de referência nacional, a Sketch Men’s Collection se posicionou no mercado de moda masculina em um estágio intermediário entre as grifes internacionais e as etiquetas mais populares. “Nem ternos de grifes internacionais nem ternos baratos. Nossos ternos, camisas, calças e acessórios têm a qualidade das marcas ‘top’, mas por um preço bastante acessível”, diz o empresário. “Hoje, o Brasil é o 5º maior mercado de moda do mundo e, com isso, o negócio de franquias no segmento têxtil, também cresce. “Somos uma alternativa de negócio boa e barata”, reforça Longo.

Mercado - Na opinião de Longo, o mercado de moda masculina vem enfrentando dificuldades, principalmente aquelas que dependiam de 100% importação de produtos chineses. Para ele, as variações cambiais e a falta de planejamento fizeram muitas quebrarem. “Abrir loja só por abrir, sem negociar adequadamente as condições de locação, entre outros fatores trazidos pelo ambiente recessivo, é loucura”, avalia. Em termos de investimento, ele acrescenta que o mercado de moda masculina tem potencial de crescimento imenso e ainda pouco explorado. É nesse cenário que a Sketch se posiciona como melhor custo-benefício.

O investimento inicial para ser um franqueado da marca é de R$ 250 mil, incluindo taxa de franquia e capital de giro. O faturamento mensal é de cerca de R$ 100 mil. Já o lucro médio mensal corresponde a aproximadamente 12% do faturamento bruto. No mês passado, a Sketch Men’s Collection inaugurou mais uma loja na capital mineira. Localizada no bairro São Pedro, região Centro-Sul, a unidade ocupa 165 metros quadrados. “Recentemente inauguramos sete lojas no estado de São Paulo e estamos expandindo para outras potenciais cidades do País”, comemora Fábio Longo.

Raio-X / Sketch
Instalações:
R$ 150 mil (rua) e R$ 210 mil (shopping)
Taxa de franquia: R$ 50 mil
Capital de giro: A partir de R$ 40 mil
Estoque inicial: R$ 130 mil
Taxa de publicidade: 2% do valor das compras
Royalties: 10% do valor das compras
Lucratividade: 12% do faturamento bruto
Payback: de 24 a 36 meses

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

04/08/2017
Projeto vai selecionar os melhores alunos da franquia Guga para atuar profissionalmente
Projeto vai selecionar os melhores alunos da franquia Guga para atuar profissionalmente
04/08/2017
Home Angels prevê faturar R$ 100 milhões
A Home Angels, franquia especializada em cuidadores de idosos, prevê chegar a 200 unidades neste ano em todo o Brasil. De acordo com o sócio-fundador da marca, Marco Imperador, a rede...
04/08/2017
Acesso Saúde amplia presença no Estado
O setor de franquias, apesar de impactado, continua resistindo à crise e o segmento de Saúde, Beleza e Bem-Estar é um dos que mais ajudam a manter os bons índices. De...
29/07/2017
Minds amplia presença no Brasil
Com apenas uma unidade em Belo Horizonte, inaugurada em 2013 na Savassi, região Centro-Sul da Capital, a escola de inglês Minds English School planeja expansão. De acordo...
29/07/2017
Bono Pneus abre loja na região central da Capital
A nova unidade da rede Bono Pneus em Belo Horizonte, instalada na região central, recebeu investimento de R$ 700 mil. O franqueado, estudante de administração Gabriel...
› últimas notícias
Caged: Minas é destaque na criação de empregos formais
Roubo de cargas onera toda a sociedade
Magnesita Refratários reporta prejuízo líquido de US$ 41,4 milhões
Corte a importações da Coreia do Norte é imposto
Balança tem superávit de US$ 873 milhões na segunda semana de agosto, aponta Mdic
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Roubo de cargas onera toda a sociedade
Receita da Pif Paf deve ir a R$ 4 bilhões
Vale passa a ter o controle indefinido e afasta o fantasma de interferência governamental
Magnesita Refratários reporta prejuízo líquido de US$ 41,4 milhões
Estado busca alavancar indústria criativa
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de August de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.