Publicidade

Negócios

20/10/2015

Lojas virtuais seguem contratando no País

As posições com maior procura pelo setor são programador, analista de e-commerce e auxiliar de e-commerce
Email
A-   A+
São Paulo - A desaceleração econômica chegou ao comércio on-line brasileiro. De acordo com a Pesquisa Profissional de E-commerce, 49% dos negócios registraram queda nas vendas em 2015. Os resultados ruins, porém, não frearam a expansão das empresas: 45% delas contrataram novos funcionários este ano, e apenas 27% precisaram demitir.

"O mercado de e-commerce segue a linha ascendente nos últimos anos e os empreendedores se direcionam para esse setor para encontrar seu espaço, abrindo lojas especializadas", afirma, em nota, Daniel Cardoso, sócio-diretor da Universidade Buscapé Company, responsável pelo levantamento.

As posições com maior procura pelo setor são programador, analista de e-commerce e auxiliar de e-commerce, segundo levantamento da consultoria e-Vision Group, que faz recrutamento para o mercado digital. De acordo com a empresa, a oferta de vagas para essas especialidades cresceu 110%, 171% e 76%, respectivamente, entre o primeiro semestre de 2014 e o de 2015.

Em média, a oferta de trabalho na área aumentou 51%. A única colocação que registrou queda foi a de nível gerencial (-48%).

A demanda em alta por profissionais fez a exigência dos empregadores cair. Em uma escala de 1 a 5, a média de qualificação exigida em 2014 era de 4,32; esta ano, caiu para 4,28. O desempenho dos candidatos, por outro lado, subiu: de 3,21 no ano passado para 3,45 este ano.

O estudo, em sua quarta edição, entrevistou entre agosto e setembro 492 profissionais de comércio virtual, dos quais 51% são proprietários, 15% são gerentes, 13% analistas e 21%, outros cargos.

Leia mais
Vendas pela internet surpreendem mercado
MasterCard simplifica operações na web

Leia também

Emissoras de rádio assinam na Capital termo aditivo de migração de AM para FM
Fiemg Lab decola em Belo Horizonte
Arrumar a casa antes de convidar as visitas: as lições de marketing online da Printi
Quase 18% dos foliões no Carnaval da capital mineira eram turistas
Portugal estreita laços comerciais com Minas

Perfil - A pesquisa traçou também as características de quem trabalha com lojas on-line. Os homens são a maioria (74%), com média de idade de 36 anos e qualificação superior (28% são pós-graduandos e 45% têm graduação completa). A renda média desse profissional é de R$ 5.077 por mês.

Os negócios, por sua vez, estão concentrados na região Sudeste, que abriga 70% dos trabalhadores da área, seguida pela Sul, com 20%. O estado com mais profissionais de e-commerce é São Paulo, com 55% do total.

Para os empregadores, as habilidades mais importantes esperadas de um funcionário são "organização e planejamento", "foco em resultados" e "flexibilidade e inovação". Os pontos críticos, que precisam ser aprimorados pelos profissionais, são marketing digital, uso de ferramentas de análise de dados e adoção da tecnologia mobile (via celular). (FP)



Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

25/03/2017
Emissoras de rádio assinam na Capital termo aditivo de migração de AM para FM
Minas Gerais possui o maior número de empresas que vão realizar essa mudança no Brasil
24/03/2017
Fiemg Lab decola em Belo Horizonte
Abertura oficial do programa focado na indústria celebrou as 100 principais inovações da Capital
24/03/2017
Arrumar a casa antes de convidar as visitas: as lições de marketing online da Printi
Você investiu em marketing digital, mas o retorno foi menor do que esperava? Esse foi o desafio enfrentado pelos empreendedores da Trocafone no final do ano passado. Confira o que eles...
24/03/2017
Quase 18% dos foliões no Carnaval da capital mineira eram turistas
Uma pesquisa feita pela Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur) e Secretaria de Turismo de Minas Gerais (Setur-MG) traçou o perfil dos foliões presentes no Carnaval...
24/03/2017
Portugal estreita laços comerciais com Minas
Proximidade faz com que as portas se abram dos dois lados do Atlântico, com acesso também ao Mercosul
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.