Publicidade
20/08/2017
Login
Entrar

Economia

17/06/2017

Investidor chinês critica ferrovias do País

AE
Email
A-   A+
Encontro Empresarial Brasil-China, realizado no Ministério do Planejamento, em Brasília, é comandado pelo ministro-interino, Esteves Colnago/José Cruz/Abr
Brasília - Principal foco do governo para a atração de investimentos chineses, as ferrovias foram criticadas por potenciais investidores pelo fato de não comporem um sistema, durante o encontro empresarial Brasil-China, encerrado na sexta-feira (16), em Brasília. Os empresários chineses alegaram que, pelo fato de não estarem interligadas, elas podem ter baixa rentabilidade. Um deles questionou se não seria possível separar a construção das linhas de sua operação.

O secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura do Ministério do Planejamento, Hailton Madureira, disse que há no Brasil opções nos três modelos. Ele informou que o governo contratou a construção de linhas, como foi no caso da Norte-sul, cuja conclusão está prevista para o início do próximo ano. Mas, dadas as restrições fiscais, não há previsão de grandes contratações por ora, explicou.

Leia também:
Fundo Brasil-China pode ter banco privado


Setor privado - Ele informou que o governo dialoga com o setor privado para ver se há interesse das empresas em construir um trecho da Ferrovia de Integração Oeste-leste (Fiol) e operar a parte que já foi construída com recursos públicos. O trecho que está em construção liga o porto de Ilhéus (a ser construído) com minas de ferro no interior da Bahia. A parte a ser construída seguiria desse ponto até inteligar-se com a Ferrovia Norte-sul. A Fiol, disse o secretário, é o início da Ferrovia Bioceânica, considerada uma prioridade pelos chineses.

Outro projeto oferecido pelo secretário é uma sociedade para concluir a Transnordestina. Esse projeto é uma parceria do governo federal com a CSN, explicou ele. O governo está disposto a aportar sua parte no trecho que falta, mas a CSN busca um sócio privado para fazer sua parte.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/08/2017
Cemig oferece R$ 11 bilhões para evitar leilão
Proposta de manter concessão de quatro usinas foi aceita pelo governo, desde que estatal apresente garantias
19/08/2017
Diminui o pessimismo entre os empresários em Minas, aponta Fiemg
Icei subiu em agosto, mas continua abaixo da linha do otimismo
19/08/2017
Comércio quer negociar com o governo mineiro a redução da carga tributária
Não bastasse o recuo do consumidor decorrente da crise econômica, o comércio sofre para lidar com a alta tributação em Minas Gerais. Desde 2016, quando o governo...
19/08/2017
BC registra avanço de 0,2% no Sudeste
Boletim Regional do banco aponta acomodação do cenário, com perspectiva de recuperação gradual
19/08/2017
Grupo ABC vai investir em Patos de Minas
Hipermercado deverá ser inaugurado até o início de 2018 e vai gerar aproximadamente 300 empregos
› últimas notícias
Cemig oferece R$ 11 bilhões para evitar leilão
Diminui o pessimismo entre os empresários em Minas, aponta Fiemg
Comércio quer negociar com o governo mineiro a redução da carga tributária
BC registra avanço de 0,2% no Sudeste
Federaminas difunde projeto de educação financeira em MG
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Desoneração da folha afeta a Previdência
BNDES aprova R$ 122,8 milhões para Instituto Senai
Rombo na Funcef é alvo de protesto
Cinco municípios geram empregos em Minas
Rio das Velhas atinge nível crítico de vazão
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de August de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.