Publicidade

Negócios

12/01/2017

Impact Hub faz investimento de R$ 400 mil na capital mineira

Empresa tem nova sede em BH
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Novo espaço da Impact Hub é quatro vezes maior do que a antiga casa e permite a locação de escritórios reservados/Divulgação
O ano de 2017 já começou com casa e perspectivas novas para o coworking Impact Hub Belo Horizonte. O espaço, que é dedicado à convivência e ao aprendizado de empresas inovadoras, transferiu sua sede do bairro Funcionários, na região Centro-Sul da Capital, para a Savassi, na mesma região. A nova casa teve um investimento de R$ 400 mil, um espaço quatro vezes maior que a antiga e permitiu que o coworking oferecesse um novo tipo de locação: os escritórios reservados. O formato é dedicado a empresas um pouco maiores e com mais funcionários. A expectativa é que a nova aposta triplique o faturamento.

O cofundador do Impact Hub de Belo Horizonte, André Maciel, afirma que o ano de 2016 foi um período de mudanças e investimento para a operação. Ele lembra que, enquanto a maioria dos empresários estava retraindo ou cortando custos, o coworking estava realizando rodadas de negócios para atrair investimento e ampliar sua estrutura. A expansão foi uma estratégia para atender a um público que, até então, não encontrava lugar na casa.

“Atendíamos principalmente startups ou empresas pequenas que eram constituídas basicamente por seus sócios. Mas as empresas com um porte um pouco maior e com funcionários não encontravam uma boa estrutura no coworking. Nessa nova sede construímos 12 escritórios privados, de forma que elas estejam incluídas na convivência com as demais, mas tenham um espaço confortável para trabalhar”, explica. O cofundador afirma que a presença de empresas mais maduras na casa é essencial para o fortalecimento da rede do hub. Ele destaca que, muitas das startups que cresceram no Impact Hub tiveram que sair da casa por falta de espaço, enquanto poderiam estar lá fisicamente presente e compartilhando suas experiências.

Maciel afirma que os novos escritórios foram um sucesso: dos 12 disponíveis, dez já foram alugados para grandes empresas como a Cabify, empresa concorrente do Uber, que oferece transporte urbano por meio de carros particulares. A mudança de sede e a adaptação do espaço tiveram um investimento de R$ 400 mil, sendo que metade foi captado junto a investidores e a outra metade foi investimento próprio da Impact Hub. O cofundador acredita que a nova estrutura vai não só melhorar a convivência entre as empresas, mas também triplicar o faturamento do coworking.

Rede - A Impact Hub de Belo Horizonte faz parte de uma rede de coworkings presentes em 100 lugares no mundo. Segundo Maciel, o objetivo da organização é provocar a colaboração entre empreendedores para que eles evoluam nos seus negócios e tragam valores para as comunidades onde estão inseridos. Na capital mineira, o coworking, que atualmente abriga 50 empresas, tem registrado resultados positivos. Em 2016 o número de membros aumentou 500% em relação a 2015 e o faturamento nesse mesmo período cresceu 133%.

A casa oferece diferentes planos de uso da rede que podem incluir os espaços físicos ou não. Os empreendedores membros podem desfrutar de diferentes atividades de capacitação, networking, além de serem bem-vindos nos Impact Hubs de qualquer lugar do mundo. Para 2017 os principais planos de Maciel para a unidade mineira é investir em programas de empreendedorismo mais densos e mais extensos. Além disso, ele pretende desenvolver junto às empresas associadas uma metodologia para medição dos resultados de suas soluções.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

25/03/2017
Emissoras de rádio assinam na Capital termo aditivo de migração de AM para FM
Minas Gerais possui o maior número de empresas que vão realizar essa mudança no Brasil
24/03/2017
Fiemg Lab decola em Belo Horizonte
Abertura oficial do programa focado na indústria celebrou as 100 principais inovações da Capital
24/03/2017
Arrumar a casa antes de convidar as visitas: as lições de marketing online da Printi
Você investiu em marketing digital, mas o retorno foi menor do que esperava? Esse foi o desafio enfrentado pelos empreendedores da Trocafone no final do ano passado. Confira o que eles...
24/03/2017
Quase 18% dos foliões no Carnaval da capital mineira eram turistas
Uma pesquisa feita pela Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur) e Secretaria de Turismo de Minas Gerais (Setur-MG) traçou o perfil dos foliões presentes no Carnaval...
24/03/2017
Portugal estreita laços comerciais com Minas
Proximidade faz com que as portas se abram dos dois lados do Atlântico, com acesso também ao Mercosul
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.