Publicidade
20/10/2017
Login
Entrar

Finanças

12/10/2017

IGP-M avança 0,32% na primeira semana de outubro, segundo a FGV

AE
Email
A-   A+
Rio - O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) avançou 0,32% na primeira prévia de outubro, após ter subido 0,34% na primeira prévia de setembro. A informação foi divulgada na quarta-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o índice acumula recuo de 1,79% no ano, além de redução de 1,29% em 12 meses.

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem a primeira prévia do IGP-M de outubro. O IPA-M, que representa os preços no atacado, aumentou 0,42%, ante uma alta de 0,55% na primeira prévia de setembro. O IPC-M, que corresponde à inflação no varejo, apresentou elevação de 0,17% na primeira leitura de outubro, após a queda de 0,12% na primeira prévia de setembro. Já o INCC-M, que mensura o custo da construção, teve alta de 0,06% na primeira prévia de outubro, depois do aumento de 0,19% na mesma prévia de setembro.

O IGP-M é usado para reajuste de contratos de aluguel. O período de coleta de preços para cálculo do índice foi de 21 a 30 de setembro. No dado fechado do mês de setembro, o IGP-M subiu 0,47%.

Leia também:
Inflação da população idosa tem alta de 0,5%


IPAs - Os preços dos produtos agropecuários subiram 0,36% no atacado, na primeira prévia do IGP-M. Na mesma prévia de setembro, houve queda de 0,88%.

Os produtos industriais no atacado tiveram aumento de 0,44% na primeira prévia de outubro, ante alta de 1,03% na mesma prévia do mês anterior.

Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os bens finais tiveram alta de 0,25% na primeira prévia de outubro, depois da queda de 0,08% na mesma prévia de setembro.

Os preços dos bens intermediários tiveram aumento de 1,10% na prévia de outubro, ante ligeira alta de 0,01% na primeira prévia de setembro. Os preços das matérias-primas brutas recuaram 0,17% na primeira leitura de outubro, após uma alta de 2% na mesma prévia de setembro.

Construção - Os custos com materiais subiram menos, desacelerando a inflação da construção na primeira prévia de outubro do IGP-M. O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços teve uma alta de 0,04% na prévia de outubro, após um aumento de 0,34% na prévia de setembro. Já o índice que representa o custo da Mão de Obra teve elevação de 0,08% na primeira prévia de outubro, depois de um avanço de 0,06% na primeira prévia de setembro.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/10/2017
Ibovespa cai diante do cenário internacional
Índice acionário recuou 0,40% na sessão de ontem e a movimentação financeira atingiu R$ 7,1 bilhões
20/10/2017
BC e Abecs devem desenvolver novos produtos
Brasília - O presidente da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), Fernando Chacon, afirmou ontem que está na...
20/10/2017
Prejuízo do BNDES com a JBS pode atingir R$ 304 milhões
Brasília - Uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) encontrou indícios de irregularidades na forma como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social...
20/10/2017
Arteris prepara aumento de capital de R$ 1,1 bi
São Paulo - O conselho fiscal da concessionária de rodovias Arteris aprovou um aumento de capital da companhia de R$ 1,167 bilhão, com a emissão de um pouco mais que...
19/10/2017
Atividade econômica do Brasil recua 0,38% em agosto, aponta BC
Retração ficou acima das expectativas do mercado
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.