17/04/2012 - Ibmec terá engenharia e comunicação social

O Grupo Ibmec está ampliando a área de atuação no mercado de educação. Reconhecido como escola de negócios, o Ibmec passará a oferecer o curso de engenharia de produção e, em breve, incluirá os cursos de engenharia civil, mecânica, de energia e de computação. O grupo também vai lançar a Escola de Comunicação, com os cursos de publicidade e propaganda e jornalismo. A primeira unidade a oferecer os novos cursos será a da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, que será inaugurada no dia 25 de abril. As informações são do diretor do Grupo Ibmec, Fernando Schuler. Segundo ele, duas turmas de engenharia de produção já iniciaram as aulas, uma em Belo Horizonte e outra no Rio de Janeiro. Os cursos de engenharia civil, engenharia mecânica, engenharia de energia e engenharia de computação serão oferecidos no Rio de Janeiro a partir de fevereiro de 2013. Em Belo Horizonte, a data de início ainda não está confirmada. O mesmo acontece com os cursos oferecidos pela Escola de Comunicação do Ibmec. As aulas no Rio de Janeiro iniciarão em agosto deste ano e, em Belo Horizonte, ainda não há previsão. Schuler afirma que os novos cursos foram escolhidos por estarem em sinergia com os demais cursos do Ibmec - administração, economia, ciências contábeis, direito e relações internacionais. O objetivo do grupo com os cursos de engenharia é deixar de ser apenas uma escola de negócio e se tornar também uma escola politécnica. Segundo ele, a instituição pretende aplicar sua expertise em negócios também nos cursos de jornalismo e publicidade e propaganda. O objetivo é formar profissionais capazes de gerar valor para as empresas brasileiras por meio do relacionamento com os públicos estratégicos. Com os novos cursos, o Ibmec pretende aumentar o número de alunos. Hoje, no Rio de Janeiro, são 5 mil estudantes. Em Belo Horizonte, 2,5 mil. Para a capital fluminense, a meta é, dentro de cinco anos, alcançar 10 mil alunos. Na capital mineira, a meta ainda não foi traçada. Schuler destaca que o Ibmec visa um crescimento sustentável. "Temos uma visão conservadora sobre crescimento. Nosso foco é na qualidade do ensino, não visamos um crescimento acelerado", observa Schuler. Ele afirma que, no futuro, o Ibmec deve expandir para outras capitais brasileiras. Hoje, há unidades em Belo Horizonte, Brasília e no Rio de Janeiro. No dia 25 de abril, o Ibmec inaugura uma nova unidade no Rio de Janeiro. Localizado na Barra da Tijuca, o campus tem 10,9 mil metros quadrados de área total e conta com uma estrutura de 26 salas de aula, laboratórios, auditório, biblioteca e estacionamento. A capacidade é para atender até 4,5 mil alunos. O valor do aporte não foi revelado. De acordo com Schuler, a Barra da Tijuca foi escolhida por ser a região do Rio de Janeiro que mais tem recebido investimentos de empresas. "Também tem a questão do metrô, que até 2016 chegará à Barra da Tijuca e a estação será ao lado do novo campus", afirma. (JD)