Publicidade
26/07/2017
Login
Entrar

Negócios

17/05/2017

Hard Enduro injeta R$ 2 milhões em Minas Gerais

Evento patrocinado pela Red Bull e Exventure inclui trilhas em quatro municípios
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
O Hard Enduro da América Latina acontece pela segunda vez em Minas Gerais e deve atrair cerca de 40 mil pessoas/Divulgação
Minas Gerais recebe, a partir de hoje, a segunda edição do maior campeonato de Hard Enduro da América Latina, o Red Bull Minas Riders, que deve atrair cerca de 40 mil pessoas, movimentando o turismo em quatro cidades do Estado. Realizado pela Red Bull, em parceria com a empresa de acessórios para motocicleta Exventure, o evento acontece pela segunda vez em Minas Gerais e recebeu investimento de R$ 2 milhões. Serão cinco dias de provas, que incluem trilhas na Capital, Ouro Preto e Barão de Cocais, na região Central, e em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

O Red Bull Minas Riders é uma competição internacional de Hard Enduro, uma das modalidades consideradas mais difíceis em cima de uma moto. A edição no Brasil é apenas a primeira etapa do mundial, que ainda passará por países como Áustria, Romênia, Turquia e Lesotho até o fim do ano. De acordo com o diretor de produção do evento, Gregório Rossi, Minas Gerais foi o estado escolhido para sediar o evento no País devido à força da atividade em Belo Horizonte, que é considerada a Capital Nacional do Enduro.

“A capital mineira tem o maior número de praticantes de Enduro do Brasil. Além disso, Minas Gerais tem belíssimos cenários e com alto nível de dificuldade, que é exatamente o que procuramos para as provas”, explica. A competição terá seu prólogo hoje, em Ouro Preto, em seguida passará por Barão de Cocais, Belo Horizonte e realizará o epílogo no dia 21 de maio, em Nova Lima. Ao todo serão mais de seis horas de competição por dia, percorrendo trajetos sempre entre 70 Km e 200 km de distância.

Leia também:
Competidores chegam a BH no sábado


A expectativa do diretor é de que o evento atraia cerca de 40 mil pessoas durante todo o evento, sendo 10 mil no prólogo, 10 mil entre as trilhas nos pontos para espectadores e 20 mil no prólogo. Para ele, o Red Bull Minas Riders promove de forma massiva o turismo e, consequentemente, a atividade econômica nas cidades por onde passa. “Só para se ter uma ideia, o evento contará com 70 competidores, sendo 30 de outros países. Só os participantes, suas equipes e os colaboradores de apoio do evento já lotaram os três principais hotéis de Ouro Preto”, afirma. Além disso, Rossi destaca que serão gerados 40 empregos temporários na cidade.

O secretário de Turismo, Indústria e Comércio de Ouro Preto, Felipe Guerra, explica que, apesar de serem empregos temporários, a oportunidade de trabalho é vista com muito bons olhos pelo município, principalmente em tempos de crise econômica. “São trabalhos de um ou dois dias, como montadores de palco, apoio na limpeza e no fechamento das ruas. Os organizadores também fizeram uma parceria com a Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) para a contratação de fiscais das provas”, explica.

Além disso, o secretário destaca que eventos como esse movimentam a rede hoteleira, o comércio e a venda de artesanato, que é bem característico na cidade. “Quem vem a Ouro Preto dificilmente não leva uma lembrança que remete ao Barroco, a Aleijadinho ou às pedras preciosas”, completa. Guerra afirma que o governo municipal vem fazendo um esforço para que, cada vez mais, a cidade atraia eventos, a fim de que mude sua matriz econômica e não fique tão dependente do minério como é hoje. Segundo ele, atualmente o turismo representa cerca de 6% a 7% da geração de impostos em Ouro Preto, taxa que o governo pretende aumentar.

“Ouro Preto já tem a chancela dos eventos culturais, mas queremos abrir mais o leque, principalmente para a indústria criativa e limpa, assim como a indústria do esporte”, frisa. Entretanto, o secretário chama atenção para a necessidade de se fazer eventos sustentáveis. No Red Bull Minas Riders, por exemplo, a secretaria solicitou algumas alterações nas rotas das provas a fim de poupar trilhas tombadas e áreas com preservação ambiental.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

26/07/2017
Valmont investe R$ 4 milhões em Uberaba
Fabricante de irrigação mecanizada, empresa norte-americana vai modernizar parque de máquinas
26/07/2017
Unimed-BH agora vende planos de saúde para pessoa física na web
De olho no perfil do cliente cada vez mais conectado, a Unimed-BH investe em mais um recurso on-line para aumentar a presença no mercado de planos de saúde. A empresa está...
26/07/2017
Quando um criativo em construção precisa virar um empreendedor pronto
Os desafios de usar o que você tem de melhor para criar negócios de impacto ? mesmo que para isso precise largar a caneta e abrir o Excel.
26/07/2017
Com 52 aos de mercado, Guiatel adere ao movimento de digitalização
O advento da internet e dos smartphones parecia ter decretado o fim das antigas listas de telefones e guias comerciais impressos, já que qualquer pesquisa está à...
26/07/2017
Precon recebe certificação inédita no País
Empresa mineira é a 1ª do setor reconhecida no regimento SiAC 2017 com zero não conformidades
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.