Publicidade
20/09/2017
Login
Entrar

Internacional

17/02/2017

Embaixadora desdiz Trump sobre Palestina

Representante do país na ONU afirma que governo norte-americano apoia solução dos dois Estados
Email
A-   A+
Conflito no Oriente Médio deixa palestinos atacados por israelenses sem suas casas/Shelterbox/Divulgação
Brasília - Contrariando o presidente Donald Trump, a embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas, Nikki Haley, afirmou ontem que a Casa Branca “apoia a solução dos dois Estados” no Oriente Médio.

Um dia antes, o presidente republicano havia promovido uma mudança histórica no posicionamento dos EUA e dito - durante a visita do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, a Washington - que a paz na região não passa necessariamente pela criação de um Estado palestino, ideia que vigorava havia mais de 20 anos na Casa Branca.

“O governo suporta a solução dos dois Estados, mas precisamos de ideias frescas. A solução virá de israelenses e palestinos”, declarou Haley em uma coletiva de imprensa na sede da ONU, em Nova York.

A postura vai de encontro às frases de Trump no dia anterior. “Estou olhando para as soluções de um Estado e dois Estados e gosto daquela que as duas partes gostarem”, afirmou o presidente.

Ontem, palestinos alertaram o republicano que o abandono da política dos dois Estados pode “destruir as chances de paz” no Oriente Médio.

As autoridades palestinas alertaram ontem os Estados Unidos e o presidente Donald Trump sobre os riscos de abandonar a política dos dois Estados, questão-chave nos conflitos entre israelenses e palestinos.

“Se a administração de Trump rejeitar essa política, isso iria destruir as chances de paz [na região] e ameaçar os interesses norte-americanos, sua posição e sua credibilidade no exterior”, disse Hana Ashrawi, um dos membros da Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

Na quarta-feira (15), Trump mostrou uma mudança histórica no posicionamento dos Estados Unidos em relação à política. Durante a visita do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, à Casa Branca, os dois líderes conversaram sobre a relação entre os dois países, a situação de crise do Oriente Médio e a nomeação do embaixador norte-americano na nação judaica.

Leia também
Presidente não desiste de veto migratório


Única solução - Na coletiva de imprensa, Trump deu a entender que a criação de um Estado palestino não precisa ser a única solução para a crise da região, posição contrária à dos últimos presidentes norte-americanos.

“Estou olhando para as soluções de um Estado e dois Estados, e eu gosto da que as duas partes gostarem. Se Israel e os palestinos estiverem felizes, eu estarei feliz com a qual eles mais gostarem”, afirmou o mandatário.

No encontro, o presidente norte-americano afirmou também que “os Estados Unidos vão encorajar a paz e, de verdade, um ótimo acordo de paz”. “Nós estaremos trabalhando nisso [de uma maneira] muito, muito diligente”, apontou Trump.

Além disso, a Comissão de Relações Exteriores do Senado norte-americano realizaria ontem uma “dura” audiência ao homem indicado por Trump para assumir o cargo de Embaixador dos EUA em Israel, David Friedman, ex-advogado pessoal do presidente, que apoia abertamente os assentamentos israelenses em territórios palestinos.

Na última quarta-feira (15), cinco ex-embaixadores do país escreveram uma carta na qual diziam que o pretendente não é qualificado para a posição por suas “posições extremas” e “radicais”. (ABr)

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/09/2017
Trump ameaça a Coreia do Norte na Assembleia Geral da ONU
Presidente dos EUA fala em destruir país asiático
20/09/2017
Câmara da União Europeia cobra abertura de mercado na China
Pequim - A Câmara de Comércio da União Europeia na China afirmou ontem esperar que a nova liderança que sairá da reunião do Partido Comunista chinês...
20/09/2017
Temer defende saída diplomática para a crise
Brasília - O presidente Michel Temer defendeu ontem uma “solução diplomática” para o conflito entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, que teve mais um...
20/09/2017
Cuba também é alvo de críticas do governo dos EUA
Nova York - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou em seu discurso na Assembleia Geral da ONU que o regime de Cuba é “corrupto e desestabilizador” e reiterou...
19/09/2017
Donald Trump faz críticas às Nações Unidas
Presidente norte-americano pediu reformas em sua primeira visita à sede da ONU em Nova York
› últimas notícias
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor deve mudar o foco dos investimentos
Iace tem alta de 0,7% em agosto, aponta a FGV
MP para repactuação de concessões é publicada
BR Food cogita reduzir produção em fábricas de Uberlândia
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Minas se distancia da recessão
Fapemig aguarda até 16 de outubro os projetos de pesquisa para o Queijo Minas Artesanal
Compre Certo planeja ampliar atuação no interior do País
Reino Unido estreita, ainda mais, parceria com Fiemg Lab
Arranjos Produtivos Locais em Minas vão receber investimentos personalizados
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.