Publicidade
20/11/2017
Login
Entrar

Economia

15/08/2017

Balança tem superávit de US$ 873 milhões na segunda semana de agosto, aponta Mdic

AE
Email
A-   A+
Brasília - A balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 873 milhões na segunda semana de agosto (7 a 13), segundo dados divulgados ontem pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic). O saldo é resultado de exportações de US$ 3,913 bilhões menos importações de US$ 3,040 bilhões registradas na semana.

Com esse desempenho, no mês de agosto, até o dia 13, a balança comercial acumula um superávit de US$ 1,219 bilhão. As exportações totalizam, no mês, US$ 6,936 bilhões e as importações, US$ 5,717 bilhões. No ano, o saldo da balança comercial brasileira é positivo em US$ 43,730 bilhões, resultado de exportações de US$ 133,408 bilhões menos importações de US$ 89,678 bilhões.

A média diária exportada pelo Brasil, na segunda semana de agosto (7 a 13), chegou a US$ 782,7 milhões O valor é 3,6% superior à média de US$ 755,7 milhões registrada na primeira semana do mês.

Leia também:
Saldo recorde é sinal de melhora na economia, afirma ministro


Esse aumento na média exportada foi motivado pelo incremento de 6,5% nas exportações de produtos básicos, com destaque para as vendas externas de soja em grãos, petróleo em bruto, fumo em folhas, carne bovina, caulim e outras argilas; e de 2,5% nas exportações de manufaturados, principalmente automóveis de passageiros, tubos flexíveis de ferro/aço, veículos de carga, óleos combustíveis e óxidos e hidróxidos de alumínio.

Em contrapartida, as vendas externas de produtos semimanufaturados registraram queda de 6,4% na segunda semana de agosto, em razão do recuo nas vendas de celulose, açúcar em bruto, catodos de cobre, madeira em estilhas, ferro-ligas e ferro fundido.

Com relação às importações, a média diária da segunda semana de agosto ficou em US$ 608 milhões, o que representa uma retração de 9,1% em relação à primeira semana do mês, quando a média diária importada foi de US$ 669,2 milhões.

No acumulado, a média diária exportada até a segunda semana do mês, de US$ 770,7 milhões, é 4,4% maior que a verificada em agosto de 2016 (US$ 738,5 milhões). Esse incremento, destaca o Mdic, ocorreu em razão do aumento das vendas de produtos básicos (+8,6%), e semimanufaturados (+7,1%). Já as vendas de manufaturados tiveram ligeira queda de 0,3%.

Com relação às importações, a média diária até a segunda semana de agosto, de US$
635,2 milhões, ficou 13,7% acima da medida de agosto de 2016 (US$ 558,6 milhões).

Nessa comparação, cresceram os gastos com adubos e fertilizantes (+63,4%), siderúrgicos (+59,9%), combustíveis e lubrificantes (+28,7%), equipamentos eletroeletrônicos (+23,9%) e veículos automóveis e partes (+12,4%). (AE)

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

18/11/2017
Contagem projeta investimentos
Industriais chineses dos setores de mobilidade e energia manifestaram interesse
18/11/2017
Aplicações crescem no terceiro trimestre
Rio de Janeiro - O indicador do Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) avançou 0,4% em setembro ante agosto, acumulando no terceiro trimestre alta de 1,4%, informou o...
18/11/2017
Setor privado brasileiro quer garantia de acesso a licitações públicas no exterior
Genebra - O setor privado brasileiro quer o estabelecimento de acordos para garantir maior acesso a licitações públicas no exterior. Numa consulta inédita com...
18/11/2017
Setor de serviços registra aumento de 0,2% em Minas
Apesar do resultado positivo em setembro, foi apurada queda de 3,1% nos primeiros nove meses deste ano
18/11/2017
Falta trabalho para 26,8 milhões de brasileiros, de acordo com o IBGE
Rio - A taxa composta de subutilização da força de trabalho passou de 23,8% no segundo trimestre de 2017 para 23,9% no terceiro trimestre, segundo os dados da Pesquisa...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.