05/07/2012 - Ale inaugura nesta semana distribuidora no Nordeste

Empresa investiu R$ 35 milhões. CHRISTIAN CATÃO. DIVULGAÇÃO Unidade construída em Guamaré recebeu investimento de R$ 35 milhões Unidade construída em Guamaré recebeu investimento de R$ 35 milhões Quarta maior distribuidora do Brasil, a AleSat Combustíveis S/A, empresa do grupo mineiro Asamar, inaugura, oficialmente, nesta semana sua primeira base de armazenagem e distribuição no Rio Grande do Norte, mediante investimento de R$ 35 milhões. O empreendimento, localizado em Guamaré (a 170 quilômetros de Natal), terá capacidade de movimentar 97 milhões de litros por mês. A unidade vai abastecer postos revendedores da Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco. A estratégia de ampliação da marca tem sido adotada nos últimos anos e faz parte da meta de fortalecimento da empresa, que em 2011 distribuiu 4 bilhões de litros de combustíveis e faturou cerca de R$ 8 bilhões, 9% a mais do que em 2010. Para este exercício a previsão é chegar a R$ 8,5 bilhões, com o acréscimo de 200 postos em sua rede. A expansão no Nordeste do país pode ser explicada pelos números da economia local. O Produto Interno Bruto (PIB) da região vem crescendo acima da média nacional ao longo dos últimos anos. Segundo dados consolidados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2002 a 2007 o PIB do Nordeste subiu de R$ 191,6 bilhões para R$ 347,8 bilhões, um crescimento de 82%. Estudos preliminares indicam ainda que em 2009, em plena crise mundial, o PIB brasileiro diminuiu e o nordestino aumentou. "Trata-se de uma região com grande potencial de crescimento se comparada ao país. Com isso, ela vem atraindo a atenção de investidores, também por oferecer mão de obra cada vez mais qualificada", explica o diretor de Operações da AleSat, Eduardo Dominguez. Os últimos números divulgados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB) comprovam. Segundo eles, a região registrou, no período 2004/2008, uma taxa média anual de crescimento de 19,5%, passando a apresentar, já em 2009, crescimento de 132%. Em 2010, o crescimento da economia nordestina foi de 7,8%, superior à do Brasil (7,6%). DIVULGAÇÃO Para este exercício, a previsão da empresa é acrescentar 200 postos à sua rede Para este exercício, a previsão da empresa é acrescentar 200 postos à sua rede Aportes - Com isso, dos R$ 130 milhões previstos em novos aportes, cerca de 50% já foram investidos pela empresa, que atualmente tem muitas operações em andamento. Mesmo sem detalhar quais são elas, Dominguez cita inversões de R$ 60 milhões em infraestutura na região Sudeste. "Ainda existe um grande número de revendas de bandeira branca em Minas. Isso representa uma excelente oportunidade de expansão no Estado", observa o diretor. No segundo semestre de 2012, a meta é conquistar 70 novas revendas e ampliar em torno de 6% o volume de combustível comercializado. Conforme ele, o fato de a companhia ter passado a investir em outros nichos, como a produção e comercialização de asfalto, além de melhorar a produtividade dos postos, também contribuiu para o bom desempenho da empresa em 2011. Mesmo com o atual cenário econômico de desaquecimento, o volume de investimentos previstos para este ano é 13% maior do que o destinado no ano passado (R$ 115 milhões). " o próprio reflexo do poder aquisitivo da população brasileira. Os números estão aí, com previsão de alta do PIB em torno de 3%", analisa. A nova aposta da AleSat no Nordeste do país vai gerar cerca de 200 empregos diretos e indiretos. Unidade ainda conta com laboratório próprio e equipamentos de última geração, para garantir a qualidade dos produtos. Um dos destaques é o projeto arquitetônico, que aproveita os recursos naturais: incidência de luz solar e reaproveitamento de água da chuva. A partir da base de Guamaré, que é interligada por meio de oleoduto à Refinaria Petrobras Clara Camarão, serão distribuídos combustíveis (gasolina, diesel, etanol e biodiesel) aos postos revendedores do Rio Grande do Norte, Ceará e parte de Pernambuco e Paraíba. A unidade vai também servir de apoio para outras distribuidoras. Inicialmente, serão distribuídos cerca de 46 milhões de litros de combustíveis por mês, o que deve gerar negócios da ordem de R$ 100 milhões. De acordo com o vice-presidente da Ale, Cyro Souza, a nova estrutura em Guamaré vem ao encontro de uma necessidade da região, que busca novas opções para suprimento de combustíveis para todos os segmentos. Segundo ele, a inauguração da nona base própria da empresa traz uma série de benefícios, uma vez que vai agilizar as entregas de produtos aos postos revendedores. Neste ano, a companhia investiu aproximadamente R$ 45 milhões no Nordeste. O valor inclui a construção da base de Guamaré e a ampliação da rede na região, onde a marca está presente em 460 revendas. "Em todo o país, estamos investindo cerca de R$ 130 milhões, o que demonstra nosso propósito de crescer vigorosamente nos próximos anos", ressalta Cyro.