Publicidade
17/11/2017
Login
Entrar

Negócios

27/10/2017

Viação Torres aposta em telemetria para reduzir gastos com combustível

Daniela Maciel
Email
A-   A+
Em tempos em que o controle de custos é determinante para a sobrevivência das empresas, independentemente do setor em que atuam, toda tecnologia capaz de mensurar e fornecer dados que subsidiem ações de economia é bem-vinda.

No setor de transporte isso é latente, visto que o principal insumo, o combustível, tem sofrido constantes altas ao longo do ano. Diante desse desafio, a opção da Viação Torres, sediada no bairro São Marcos, na região Nordeste da Capital, foi apostar na telemetria. O sistema implantado em janeiro que acompanha cada jornada com a identificação do motorista, já permite a economia de 12%, em média, de combustível. A empresa, que trabalha com transporte coletivo na Capital, opera 15 linhas, transporta 1,2 milhão de passageiros e tem 280 motoristas.

De acordo com o gerente de Operações da Viação Torres, Lucas Vieira, a telemetria funciona através de uma chave, por meio de um pendrive, acionada no início da viagem, que identifica o motorista e recolhe todos os dados ao longo do trajeto. “Com os dados coletados podemos entender onde o motorista está errando e atuar pontualmente. Antes a nossa leitura era feita em grupos e a análise por média, não conseguíamos ter uma visão individualizada dos profissionais. Agora conseguimos, até, entender que muitas coisas acontecem por falhas em outras partes, como a manutenção ou por condições externas à empresa. Isso permitiu, inclusive, que pudéssemos recuperar profissionais com histórico de reclamações. Já notamos a diminuição do turnover, que faz com que tenhamos uma equipe mais coesa e diminuam os custos com contração, demissão e causas trabalhistas”, avalia Vieira.

Além da economia de combustível, a tecnologia permitiu também 30% de redução dos custos com manutenção e 10% de aumento da vida útil de peças. A aferição de dados também possibilitou a criação de um programa de premiação para os melhores motoristas.
Sem revelar os valores investidos o executivo garante as vantagens econômicas trazidas pelo sistema implantado. “Se eu somar o custo da premiação oferecida aos motoristas e do uso da tecnologia não dá 30% da economia gerada”, compara o gerente de Operações da Viação Torres.

Controle - Segundo o executivo da Mix Telematics, Bruno Santos, a telemetria aplicada no transporte público proporciona ao empresário total controle da sua frota no que diz respeito à gestão de custos de manutenção, gasto com combustível e forma de utilização do veículo porque permite a gestão eficiente na forma de condução do motorista. A cobrança é feita em forma de mensalidade pelo uso do software e varia entre R$ 150 e R$ 200 por veículo monitorado.

“A telemetria consiste na instalação de um equipamento que manda os dados coletados para um servidor. Lá esses dados são transformados em informação que é comparada com padrões definidos. O software funciona como um auditor e a Mix pode ajudar o cliente a definir esses padrões. Dessa forma, a telemetria é indicada para empresas de qualquer porte e que se dedique a qualquer negócio em que exista um veículo em movimento”, explica Santos.

A Mix Telematics é uma multinacional com atuação em mais de 120 países. Na unidade brasileira tem crescido, em média, entre 30% e 40% ao ano. O mercado mineiro responde por entre 15% e 20% dos negócios no Brasil. A diversidade e tamanho da economia do Estado justificam os resultados. Agronegócio, logística e mineração lideram a lista de setores mineiros clientes da Mix Telematics.

“Temos muitos clientes em Minas Gerais e ainda muito a crescer. É um mercado muito tecnológico e exigente, que conhece e desenvolve soluções. Cabe ao consumidor ser ainda mais exigente quanto ao nível técnico. Minas tem força em muitos setores e quando um não está tão bem, outro reequilibra a economia. As empresas de ônibus mineiras, por exemplo, são extremamente modernas tecnologicamente e muito exigentes. Hoje o investimento em controle pela tecnologia é um caminho é primordial para a continuidade dos negócios”, avalia o executivo da Mix Telematics.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/11/2017
Fazenda solar entra em operação em Minas Gerais
Projeto dispensa investimentos de clientes e chega às cidades atendidas pela Cemig por um plano de assinatura
17/11/2017
Dotz coloca em operação terceira expansão em Minas Gerais
O programa de benefícios Dotz , que agrega mais de 44 parceiros, como bancos, supermercados, livrarias, cinemas, postos de gasolinas drogarias etc, em 294 pontos de venda em todo o Brasil,...
15/11/2017
Day House lança sistema que reduz em 80% o tempo da obra
Empresa de MG já construiu 100 casas no Brasil
15/11/2017
Portugal estreita laços comerciais com Minas Gerais
O legado português em Minas Gerais vai além da história contada por meio da arquitetura, gastronomia e da própria língua. A ligação com os...
15/11/2017
Como inspirar sua equipe para promover inovações realmente disruptivas?
Impacto social, autonomia e colaboração são os principais componentes de uma cultura guiada por um propósito que promove a inovação disruptiva
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.