Publicidade

Negócios

29/04/2016

conta.MOBI atua como uma espécie de mentora dos MEIS

Da Redação
Email
A-   A+
Por que tantas empresas fecham no Brasil? Pesquisas mostram que mais da metade dos pequenos e médios negócios encerram suas atividades com menos de 4 anos de existência. Erros na administração, excesso de burocracia e planos de negócios insuficientes são apontados como os principais motivos das baixas, principalmente entre as micro e pequenas empresas. Para enfrentar esses obstáculos e aumentar as chances de longevidade, os empreendedores podem recorrer, agora, à conta.MOBI, que lança seus serviços no próximo dia 5 de maio, às 19 horas, no auditório do Sescon/MG em Belo Horizonte.

A conta.MOBI atua como uma espécie de mentora dos microempreendedores individuais (MEI). Com ela é possível ter acesso à assistência empresarial e contábil, além de um serviço de gestão financeira customizado, que oferece facilidades no pagamento de contas e realização de cobranças. O objetivo é profissionalizar os microempreendedores, reduzir custos, economizar tempo e aumentar a produtividade.

Em parceria com a Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), a conta.MOBI pretende eliminar barreiras históricas para o bom funcionamento das microempresas no Brasil. Segundo Relatório de Competitividade do Banco Mundial, uma empresa em São Paulo, por exemplo, dedica cerca de 2.600 horas por ano para pagar impostos, enquanto a média dos países da América Latina é 365. Parte desse longo tempo é voltado às questões fiscais e dificuldade do entendimento de regras contábeis.

As parcerias, aliadas a eficiente estrutura tecnológica, permitem que conta.MOBI solucione dúvidas e problemas dos microempreendedores de uma maneira facilitada, por meio de vários canais de comunicação como telefone, chat on-line ou e-mail. “Focamos em um atendimento ágil e preciso. Inclusive é um dos itens mais elogiados pelos usuários”, sublinha o CEO da empresa, Ricardo Capucio. A conta.MOBI também oferece serviços para os profissionais que ainda não se registraram como MEI e presta auxílio no processo de abertura da empresa.

O evento de lançamento da conta.MOBI é gratuito e destinado ao MEI e todos aqueles que têm interesse em profissionalizar o seu pequeno negócio. Haverá palestra e debate com o especialista em finanças pessoais, Diogo Gonçalves, que aborda o tema “Como vencer financeiramente em momentos de crise”. Na abertura oficial do evento participam ainda o CEO e fundador da conta.MOBI, Ricardo Capucio, e o presidente do Sescon/MG (Sindicato das Empresas de Consultoria, Assessoramento, Perícias, Pesquisas e Empresas de Serviços Contábeis), Saulo Henrique de Almeida.

Linha do tempo - A ideia da conta.MOBI surgiu em 2013 como forma de facilitar a gestão de recursos e diminuir a burocracia para MEI. O CEO da organização, Ricardo Capucio, decidiu buscar alternativas para o segmento após a publicação da lei que regulamenta os meios eletrônicos de pagamento. Os obstáculos que micro e pequenos empresários encontram para fortalecer seus negócios - como dificuldades de organização contábil e de inserção em um modelo financeiro funcional - foram o principal combustível para a iniciativa. Era preciso dar atenção, discutir, diminuir dúvidas e permitir a abertura de caminhos.

Um curso de inovação e empreendedorismo na Universidade de Stanford e uma parceria com a Federação de Serviços Contábeis (Fenacon) foram essenciais para o desenho da conta.MOBI. Em 2015, foi lançado um projeto-piloto e desde então já são mais de mil usuários habilitados. A percepção de que os principais empecilhos para o MEI passam pela falta de acesso à informação e de possibilidade de organização, potencializados pela burocracia, veio de um trabalho de campo que ouviu as principais dificuldades dos próprios microempreendedores.

A conta.MOBI oferece possibilidades que vão desde a assistência contábil até a contratação de planos de saúde. O que move a empresa é a certeza de que o fortalecimento efetivo da economia como um todo passa necessariamente pela valorização, regularização e inclusão do micro e pequeno empresário. O Brasil tem hoje cerca de 6 milhões de MEIs e, para cada 10 pessoas que perdem o emprego, três buscam o microempreendedorismo individual. Números capazes de revolucionar o cenário econômico do País, mudar a cultura do empreendimento no Brasil e criar novas formas de negócio e relações comerciais. A conta.MOBI quer ser o laboratório de experiências financeiras desses profissionais.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

25/03/2017
Emissoras de rádio assinam na Capital termo aditivo de migração de AM para FM
Minas Gerais possui o maior número de empresas que vão realizar essa mudança no Brasil
24/03/2017
Fiemg Lab decola em Belo Horizonte
Abertura oficial do programa focado na indústria celebrou as 100 principais inovações da Capital
24/03/2017
Arrumar a casa antes de convidar as visitas: as lições de marketing online da Printi
Você investiu em marketing digital, mas o retorno foi menor do que esperava? Esse foi o desafio enfrentado pelos empreendedores da Trocafone no final do ano passado. Confira o que eles...
24/03/2017
Quase 18% dos foliões no Carnaval da capital mineira eram turistas
Uma pesquisa feita pela Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur) e Secretaria de Turismo de Minas Gerais (Setur-MG) traçou o perfil dos foliões presentes no Carnaval...
24/03/2017
Portugal estreita laços comerciais com Minas
Proximidade faz com que as portas se abram dos dois lados do Atlântico, com acesso também ao Mercosul
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.